Valentina Graneri Pastorelli

Valentina

Valentina nasceu no dia 17/08/2013, um parto complicado no qual, eu e meu marido, descobrimos que nossa filha « era especial ». Ela nasceu « roxinha », chorando logo depois. O médico aproximou minha filha, eu a beijei e, naquele momento, chorei muito sem saber o que estava acontecendo.

Valentina
Minha bebê ficou na UTI por 13 dias na luta para mamar. Não conseguiu mamar no peito, pois caia a saturação. Depois de um mês, começou outra etapa, ela respirava com dificuldade e a médica a encaminhou para Bauru. Com dois meses e meio, voltamos à Bauru, onde ela foi internada por 17 dias e, após exames, os médicos disseram que ela teria que ser submetida a uma cirurgia de crânio. Em dezembro de 2013, ela foi operada.

Aconteceram muitas internações na UTI, sempre em Bauru. Depois, a saturação foi piorando e a Valentina foi submetida a uma traqueostomia em Junho de 2015. Teve pneumotórax, ficou mais dias na UTI, sempre lutando… usando oxigênio direto, mas sempre feliz e sorridente. Em dezembro de 2016, ela fez a cirurgia de palato.


Eu nunca perdi a esperança. Em fevereiro de 2017, fomos para um atendimento em Campinas. O médico que nos atendeu agendou uma cirurgia para o tratamento da sindactilia de mãos e pés em abril de 2017. Ela teve uma complicação no pós cirúrgico no local onde foi retirado o enxerto, na barriguinha dela. Teve que voltar para o centro cirúrgico e se submeter a uma outra correção.


Depois deste episódio, a equipe de Campinas não quis mais dar continuidade ao tratamento da minha filha. Voltamos a tratá-la em Bauru. Ela tem uma cirurgia prevista para o dia 20/03/18, mais uma correção de crânio e face.


Valentina hoje está com 4 anos e seis meses. É uma menina feliz e carinhosa.


Não deixaremos de lutar para o que ela precisar e ainda temos um caminho longo a prosseguir. O importante é nunca desistir.


Agradeço a Deus por ter conhecido vocês.


Rogério e Patricia (os pais).

 

Histoire en français

à venir.