Tiago de Oliveira

Tiago

« Tiago nasceu em Barra Mansa, RJ, (21/09/2011) e na cidade ele faz parte de uma Home Care mantida pela Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro. Na Home Care, ele tem direito a materiais e equipamentos mensais no auxílio dos seus tratamentos, além de uma equipe multidisciplinar que o acompanha 24 horas por dia.

Tiago

Com o nascimento do Tiago, eu e minha esposa, Miriam, saímos do nosso trabalho para acompanha-lo. Após seu nascimento, o Tiago ficou em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) durante onze meses e uma semana, pois nasceu com várias complicações.

Além disso, o Tiago faz uso de traqueostomia (1) e gastrostomia (2). Após o seu retorno para casa, comecei a trabalhar como autônomo, pois teria mais possibilidades de conseguir e manter direitos já conquistados para o Tiago, porém, nesses últimos anos, tem sido muito complicado financiar as viagens para Bauru. Moramos a 800 km desta cidade e tudo fica muito caro; transporte, hospedagem, enfim, mesmo com o apoio constante do Estado os custos ficam além das nossas condições.

Tiago necessita de uma cirurgia de avanço da face e, desta vez, conseguimos apenas o apoio para o transporte, com exceção dos insumos diários que não conseguimos. Não contávamos com isso.

Sendo uma situação inesperada, estamos tendo a necessidade de utilizar o dinheiro que estava destinado para nossa hospedagem em Bauru, por um período de 60 dias.

Este dinheiro foi obtido através de uma campanha que fizemos em 2016, pois a cirurgia estava marcada para 2017. Como a data da cirurgia vinha sendo alterada, isso me desestabilizou financeiramente, pois a cada vez que marcavam uma nova data para a cirurgia, não podia me comprometer profissionalmente.

A quantia que arrecadamos na campanha foi preservada e poderia ser suficiente para a hospedagem, entretanto insuficiente para os materiais e equipamentos que precisamos. »

Anderson de Oliveira Silva

O Pai

 

(1) e (2) Nota ao leitor:
As notas acima são dirigidas principalmente aos leigos em medicina e têm por objetivo destacar os aspectos mais relevantes desse assunto e não visam substituir as orientações do médico, que devem ser tidas como superiores a elas. Sendo assim, elas não devem ser utilizadas para autodiagnóstico ou automedicação nem para subsidiar trabalhos que requeiram rigor científico.

Histoire en français

à venir.